Início Login Geo-Systems Cad Studio Autodesk
News
Arquitetos de Nova York Projetam a São Paulo do Futuro Dupla do Renomado Escritório Nova-Iorquino TWBTA Aponta Medidas Bem-sucedidas Implantadas na Cidade Americana que Poderiam Funcionar para Transformar a Metrópole Paulistana num Lugar Melhor

 

As cidades de São Paulo e Nova York têm diversas semelhanças entre si, mas é com as diferenças que São Paulo pode aprender. A cidade americana está muito à frente na resolução de questões que ainda demandam grande atenção dos governantes daqui, como o trânsito caótico e a ociosidade de espaços públicos. Por isso, algumas ideias que deram certo por lá podem ser importadas. É nisso que acredita o casal de arquitetos Tod Williams e Billie Tsien, presença aguardada no simpósio Arq. Futuro SP, que vai reunir especialistas em urbanismo, arquitetura e tecnologia para discutir os desafios de São Paulo, nesta segunda e terça, no Auditório do Ibirapuera. 

O casal é a cabeça pensante do renomado escritório de arquitetura TWBTA, sediado em Nova York desde 1974. Entre os projetos mais relevantes da dupla, está a nova sede da Fundação Barnes, que administra a coleção de arte francesa de Albert Barnes, na Filadélfia. Batizado de Gallery in a Garden, o novo prédio resolveu um problema crônico de falta de luz que havia na área expositiva da antiga sede da fundação, construída na Pensilvânia. É de autoria da dupla também o Museu da Arte Popular Americana, em Nova York, a Asia Society Hong Kong e outros projetos cobertos de elogios. 

Em meio a tantos problemas, diz o casal, São Paulo deve priorizar a relação com seus moradores, começando por facilitar o deslocamento pela cidade. Para isso, é preciso diversificar os meios de transporte e investir em ciclovias -- proposta que aliás se tornou queridinha dos candidatos a prefeito. “Hoje em dia, nós temos ciclovias em Nova York, algo que simplesmente não existia há alguns anos. Algumas partes da cidade, inclusive, são fechadas ao tráfego de carros em dias alternados da semana para permitir uma maior circulação de ciclistas e pedestres”, diz Williams. 

Em segundo lugar, São Paulo deve repensar seus espaços ociosos. A capital financeira do país está se tornando uma cidade de serviços, cada vez mais distante da cidade industrial que foi a partir do início do século XX. Essa mudança de perfil, e os desafios de concretizá-la, é mais um tema a ser debatido no Arq. Futuro. A programação  do evento se estende entre 14h e 17h30, na segunda-feira, e das 9h às 17h30, na terça-feira. Os ingressos custam 20 reais.

 

FONTE: http://veja.abril.com.br/noticia/celebridades/arquitetos-de-nova-york-projetam-a-sao-paulo-do-futuro

 

Pro-Systems Informática Ltda © 2018 | Todos os direitos reservados