Início Login Geo-Systems Cad Studio Autodesk
News
Gestão Integrada Revoluciona Construção Civil

O conceito Building Information Modeling (BIM), que começou a tomar forma no final dos anos 90 e início dos anos 2000, vem transformando a indústria brasileira da construção civil, que vive um de seus melhores momentos. Oferecendo informações coerentes e confiáveis, além de colaboração entre todos os participantes do projeto e visualização, o BIM quebra barreiras e melhora a comunicação entre equipes. E ainda economiza tempo e dinheiro, reduzindo drasticamente a ocorrência de interferências, aumentando a produtividade e a eficiência.

Junto às oportunidades, vêm os desafios. Segundo pesquisa realizada pela Autodesk – que desenvolve tecnologias em 2D e 3D, como as soluções CAD –, de 2005 a 2009 os investimentos no setor aumentaram 46%, estimativa que deve continuar subindo motivada pela expansão do crédito na área habitacional, pelas obras do PAC e pelos eventos internacionais como a Copa do Mundo e as Olimpíadas.

Aos profissionais da área – arquitetos, engenheiros, projetistas, designers, construtoras e incorporadoras – cabe, além de atenderem as tendências do mercado e cumprir códigos e regulamentaçõs, tornar seus projetos cada vez mais eficazes e lucrativos. Necessitam ainda prever e analisar o impacto desses projetos no meio ambiente e serem eficientes na comunicação, colaboração e documentação de todo o ciclo de vida do projeto e assim minimizar problemas decorrentes dessa atividade que é de tamanha complexidade.

Visão de Especialista

Segundo Jairo Guimarães, Gerente de Produtos Autodesk da Allen, o BIM não é um produto ou um software em si, como muitos acreditam que seja, mas sim uma metodologia que utiliza de softwares coordenados para realização das tarefas de projeto, engenharia e gerenciamento da obra. “O BIM é muito mais que apenas features de software ou comandos específicos de cada ferramenta, mas sim a real integração e aproveitamento de dados de diferentes disciplinas de uma mesma empresa”.
Basicamente o BIM permite que todos os profissionais envolvidos no processo de construção possam trabalhar de forma integrada onde cada responsável pela sua área pode adicionar informação, analisar, fazer simulações, visualizar, medir, etc. Tudo digitalmente antes do empreendimento ser erguido, possibilitando a comparação do cronograma planejado com o cronograma que está sendo executado e assim minimizar impactos e recuperar atrasos.

A Evolução do BIM

Desde que apareceu, no início dos anos 2000, o BIM evoluiu muito. Antigamente utilizado apenas em edificações como projetos arquitetônicos de edifícios e áreas habitáveis, hoje, suas funcionalidades são empregadas em projetos de estradas, barragens, hidroelétricas, potencializando ainda mais o controle e a integração entre todas as disciplinas de projeto.

Um exemplo disso são as empresas multidisciplinares atendidas com as soluções Autodesk, como a EPC Engenharia com sede em Belo Horizonte, que utiliza todo o portfólio de produtos, padronizado para disciplinas como tubulação, civil, elétrica, equipamentos mecânicos, além de arquitetura e estrutura. Com o pacote reduziu retrabalhos, o que não era possível até então com softwares incompatíveis de empresas diferentes que não conversavam entre si.
“O ponto diferencial da Autodesk é seu portfólio para cada uma dessas etapas, seja um conceito básico inicial, seja para realizar um projeto de edificação, ou até mesmo ter o quantitativo exato de todos os materiais que serão utilizados na obra, antes mesmo de se assentar qualquer bloco”, complementa Guimarães.

Principais Vantagens

• Liberdade para explorar ideias e fazer mudanças no modelo 3D ao mesmo tempo em que estão sendo geradas as vistas;
• Coordenação entre diferentes disciplinas, melhorando a precisão;
• Acessar e gerenciar informações físicas do edifício tais como identificação de locatários, divisão por departamentos e inventário de mobiliário e equipamentos;
• Concordância às exigências de sustentabilidade através de análise de dados climáticos, posicionamento e orientação do edifício, consumo de energia, emissão de carbono, etc;
• Economia de tempo, pois evita a verificação de interferências manualmente;
• Redução de equipes e custos.

Decisão de negócio. Quando começar?

BIM é muito mais uma decisão de negócio do que uma decisão técnica e várias empresas já estão cientes de que devem adotar o conceito para se manterem competitivas.  Segundo o Instituto Americano de Arquitetos (AIA), de 2005 a 2009, o BIM registrou um aumento de 160% em uso pela comunidade de base de arquitetura.
É importante lembrar que BIM é sinônimo de colaboração e visão sistêmica, portanto, caso decida pela sua implementação, envolva quem trabalha ou irá trabalhar no projeto. Trata-se de uma mudança de paradigma na maneira de pensar o projeto.

Fonte: http://www.allen.com.br

Pro-Systems Informática Ltda © 2018 | Todos os direitos reservados