Início Login Geo-Systems Cad Studio Autodesk
News
A Copa Começa a Tomar Forma

A 800 dias do início do evento, o Correio mostra como está a preparação da cidade nos setores vitais ao espetáculo. Transporte e hotelaria são os mais deficitários

A capital do país se prepara para ficar de cara nova e ganhar atenção mundial. Dentro de 800 dias, será dado o pontapé inicial dos jogos da Copa de 2014, e, palco de sete partidas da maior festa do futebol, Brasília tem de renovar ou ampliar diversos segmentos para conseguir receber os milhares de turistas que passarão por aqui. Ainda que pareça muito distante, os organizadores trabalham para superar os desafios que têm pela frente: melhorar principalmente os setores de transportes, hotelaria e a qualidade dos serviços oferecidos.

Alguns avanços já podem ser presenciados. Com 54% das obras concluídas, o Estádio Nacional de Brasília ganha forma e já possibilita aos brasilienses terem uma noção de como ficará a arena da cidade. O aeroporto também passa por uma reestruturação, já que, depois de pronto, receberá um fluxo de 26 milhões de pessoas por ano. Com o aquecimento de diversos ramos do mercado, surgem novas oportunidades de emprego: serão abertas 58,3 mil vagas até 2014, segundo previsão do Sebrae.

Mas ainda há muito a ser realizado. As obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) ainda não foram retomadas - aguardam novo edital - e só uma parte deve ser concluída a tempo do Mundial. No setor de hotelaria, estão previstos mais 5 mil leitos na cidade, mas estima-se que seria necessário o dobro desse número. Confira nesta reportagem como está a preparação para a Copa na cidade.

A arena

As obras do Estádio Nacional de Brasília estão mais da metade concluídas, com a arquibancada inferior pronta, a intermediária em fase avançada e a superior, que será de material pré-moldado, em construção. O valor total, incluindo o gramado, a cobertura e as cadeiras, é estimado em R$ 800 milhões, já como os benefícios da Recopa, que desoneram alguns impostos. Em três turnos, 3,2 mil operários trabalham diariamente para deixar a arena pronta até 31 de dezembro deste ano.

R$ 800 milhões - Valor total do investimento 54% do estádio estão concluídos.

Transporte

O público que vier assistir à abertura da Copa das Confederações, no próximo ano, ainda não vai aproveitar as mudanças do setor viário, mas o GDF jura que até a Copa do Mundo a primeira fase do VLT - via entre o aeroporto e o fim da Asa Sul - e a ampliação da DF-047, que dá acesso ao trecho, estarão prontas. Juntas, as obras somam R$ 503 milhões.

R$ 400 milhões - Investimento na primeira fase do VLT.

R$ 103 milhões - Investimento na ampliação da DF-047.

Setor hoteleiro

Ainda que esteja indefinida a quantidade de leitos necessária para acomodar os turistas na Copa, a previsão é que haja um deficit de quase 50% no setor. Atualmente, são 23 mil unidades disponíveis, sendo que o número ideal para atender a demanda em 2014 seja de, no mínimo, 10 mil a mais. A solução apresentada pela Secretaria de Habitação é aumentar a quantidade de andares de alguns hotéis - passariam de três para sete - e ainda criar um complexo hoteleiro na 901 Norte. O projeto aguarda audiência pública, prevista para o próximo mês.

23 mil - Estimativa da quantidade atual de leitos no DF 5,5 mil - Número de leitos em ampliação na cidade.

Bares e restaurantes Embora não haja um estudo formal em relação ao crescimento do setor, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, a Abrasel, mostra-se otimista com a Copa do Mundo. Por ano, a média de lucro é de 20%, segundo o setor. Até 2014, a marca, acumulada, deve chegar a 50%.

50% - Estimativa de aumento no faturamento do setor.

Qualificação

Tendo em vista formar profissionais para a Copa, o GDF criou o Qualicopa. Os cursos, oferecidos gratuitamente, buscam preencher lacunas em setores como o turístico, o gastronômico e o hoteleiro. A terceira turma do programa, iniciada em março deste ano, formou 2 mil alunos. A meta é capacitar 32 mil profissionais para trabalharem antes, durante e após o Mundial.

2 mil - Número de alunos formados, em 2011, pelo programa Qualicopa 10 mil - Previsão de profissionais qualificados, por ano, até 2014.

Aeroportos

Para conseguir receber as 26 milhões de pessoas previstas para circular anualmente no Aeroporto Internacional de Brasília, ampliações, construções de novos setores e restaurações de pistas são necessários. O investimentoestimado em R$ 626 milhões será aplicado até 2014 pelas concessionárias - que devem assinar contrato no próximo mês. O contrato dura 25 anos e, até lá, o recurso total é previsto para chegar aos R$ 2,8 bilhões.

R$ 2,8 bilhões - Total investido no aeroporto até o fim do contrato com as concessionárias, que dura 25 anos.

R$ 626 milhões - Valor de investimento das concessionárias para a Copa.

Oportunidades

Estudo do Sebrae prevê uma expansão significativa em nove segmentos: construção civil, tecnologia da informação, madeira e móveis, têxtil e vestuário, turismo, produção associada ao turismo, comércio varejista, agronegócio e serviços. Somente nesses setores, são estimadas a criação de 58,3 mil empregos e a formação de 2.695 empresas de pequeno e médio porte.

58,3 mil - Número de empregos, diretos ou indiretos, que serão gerados 2.695 mil - Quantidade de empresas, de pequeno e médio porte, que estão previstas para serem inauguradas.

 

Marcela Mattos 
Correio Braziliense

Pro-Systems Informática Ltda © 2018 | Todos os direitos reservados